Arquivo da categoria: Blog

Do cacho ao pote, da mandioca a nutella – o AÇAÍ, o alimento mais básico da Amazônia, virou febre mundial

escrito pela chef Kell Nadal*

Há quem ama, há quem não gosta, mas é impossível nos dias de hoje não passar por uma portinha de açaí próximo a sua casa. Mas você sabe como surgiu o consumo do açaí?

A lenda conta que uma tribo indígena, que vivia onde hoje é Belém, viu sua população crescer muito rápido – mais rápido do que a oferta de comida. O cacique tomou medidas drásticas para evitar a fome e condenou todos os recém-nascidos à morte. Sua filha, Iaçã, estava grávida, mas nem a neta do líder foi poupada. Iaçã ficou desolada e pediu ao deus Tupã que acabasse com o sofrimento da tribo. À noite, ela ouviu o choro de uma criança e seguiu o som até a floresta.  

No dia seguinte, Iaçã foi encontrada morta na base da palmeira. Seus olhos, abertos, fitavam o topo da árvore, na direção de pequenos frutos que balançavam nos galhos. A tribo passou a se sustentar com um suco roxo feito a partir da fruta e aboliu a política de sacrifício. Açaí, veja bem, é Iaçã ao contrário. 

O açaí “raiz” não tem nada semelhante com o cenário atual – aqueles copões cheios de granola, frutas, jujubas e chocolates que todo mundo adora, uma extravagância no final de semana em que se encontra diariamente em quiosques espalhados nos shoppings, mercados e açaiteiras.  O alimento mais consumido na Amazônia representa um sustento. E, na gastronomia, o açaí “raiz” é servido com camarões, farinha de mandioca, peixe frito, charque e entre outros produtos típicos, que transformam o alimento em uma refeição de sustento para aguentar o dia. 

Caindo no gosto popular e mundialmente, aquela massa roxa que vemos hoje no mercado, é processada com guaraná ou outra fruta vermelha que se tem a base para a criação de inúmeras combinações. Há quem acha o açaí terroso e amargo, porém, na verdade, não existe forma certa de comer o açaí, pode ser ele como alimento ou como sobremesa. 

Os açaís “nutella” que encontramos hoje em dia são em copos, em potes, em bowl, em barcas acompanhados por inúmeras opções de “toppings” oferecidos para incrementar. Mas vale ressaltar, por ser um produto típico brasileiro, é importante saber fazer as combinações certas para que haja um significado maior ao comer o alimento.

Mas e você, caro leitor, qual tipo de açaí você gosta: Raiz ou Nutella?

Kell Nadal é chef de cozinha, formada desde 2013 pelo Espaço Gourmet, logo após embarcou para a Itália estudar na IFSE Culinary Institute (Italian Food Culinary Institute), onde se especializou em cozinha profissional italiana e mediterrânea em ênfase de criação de food design.

Em 2014, retornando com a empresa Artesanalli Gastronomia voltada para a produção de massas frescas artesanais e doces finos para eventos e casamentos. Ainda no mesmo ano ingressou na equipe de chefs para Fifa Word Cup 2014, em Curitiba.

Em 2016 até 2018 atou como coordenadora e professora no Atelier Du Chef – Escola de gastronomia (Ponta Grossa/PR). Dentro desse período, além das atividades exercidas pela escola, teve trabalhos realizados como o Projeto Cozinheiro Aprendiz realizado pelo Instituto Joao XXIII e pela prefeitura e várias consultorias como Supermercado Tozetto, Pousada Fazenda Virá, Grupo Panorâmico e entre outros.

No ano de 2019, passou uma temporada em Portugal se aprimorando mais na gastronomia local. Trabalhou no Grupo Sabores do Mondego, atuando como cozinheira.

Atualmente atua com consultorias gastronômicas, personal chef e aulas para grupos privados. Além disso, a Chef tem uma forte parceria com a empresa de vinhos Grand Cru e professora de gastronomia da Escola Atelier du Chef. A chef, concilia a profissão com a fazenda, devido a isso, uma de suas especializações está a cozinha de campo, cozinha italiana e portuguesa.